3 de março de 2009

saiba como trocar o Windows pelo Ubuntu em seu PC

Colunista (Raphael) ensina a colocar sistema operacional gratuito em computador.
Ubuntu já vem completo para usar programas e navegar na Internet.


Netbooks, notebooks e computadores populares estão sendo vendidos aos montes com distribuições do Linux, o sistema operacional gratuito criado pelo finlandês Linus Torvalds. Eu usei o termo distribuição, pois uma característica do Linux é a existência de diversas versões do sistema, com uma série de diferenças e peculiaridades.

O comportamento das pessoas em comprar computadores novos, que vem de fábrica com Linux, é automaticamente irem atrás de uma pessoa para instalar o Windows. Isso baseado em uma visão incorreta, de que o Linux é um sistema é difícil de usar e possui diversas incompatibilidades com aplicativos comuns no Windows.

Acredito que é importante para as pessoas conhecerem outras opções de sistemas operacionais, e ter ciência de que é possível usá-los sem qualquer dificuldade ou perda de agilidade nas tarefas do dia-a-dia.

Por conta disto, farei escreverei duas colunas especiais sobre o tema. Hoje mostrarei como instalar o Linux em um computador e para isto escolhi a distribuição
Ubuntu 8.10. O arquivo tem cerca de 700 MB e cabe em um CD.

Antes de mostrar como instalar, algumas curiosidades sobre este sistema: O termo Ubuntu é uma antiga palavra africana que significa algo como "Humanidade para os outros" ou ainda "Sou o que sou pelo que nós somos" (fonte: Ubuntu-BR).
A numeração das versões tem relação direta com o ano e mês de liberação para a comunidade, a atual foi disponibilizada no ano de 2008 (8) no mês de outubro (10). E existem atualizações do sistema a cada 6 meses, geralmente nos meses de Abril e Outubro.

Cada versão recebe um nome, exótico por sinal, ligado a um animal selvagem. A 8.10 é apelidada de Intrepid Ibex ou, em uma tradução bastante “livre” para o português, “bode intrépido”.

Instalação Após
baixar o arquivo é preciso gravar um CD com ele. O arquivo é uma imagem, uma cópia perfeita de um disco. Para saber como gravar uma imagem, confira a coluna Como gravar arquivos em CDs e DVDs e criar partições no HD, onde apresentei o programa BurnAware. Na sua tela principal tem um botão, burn ISO image. que permite gravar CDs inicializáveis a partir de um arquivo de imagem (.ISO). Caso seja necessário manipular as partições do HD para separa espaço para a instalação do Ubuntu, vale a pena conhecer o EASEUS Partition Manager Home Edition.
Caso não queira instalar em definitivo o Sistema em seu computador, é possível executá-lo a partir do CD. Mostrei como nos detalhamentos abaixo.

Ao iniciar o computador com o CD do Ubuntu, a primeira coisa a fazer é selecionar o idioma dos menus de instalação.

O item Português-Brasil está presente no canto direito da tela, na seqüência, poderá escolher o tipo de instalação com que deseja prosseguir.

Se você deseja instalar em definitivo, use a opção Instalar o Ubuntu, e se quer apenas testar o sistema, sem que fiquem gravados dados no HD, use a opção Testar o Ubuntu sem qualquer mudança no seu computador. Para este texto, usei a opção Instalar o Ubuntu. Esta operação não irá remover o seu Windows do HD – desde que não seja removida a partição do Windows.

Antes de copiar os arquivos necessários, é necessário executar algumas configurações básicas. Primeiro o idioma do sistema operacional, a opção Português Brasil já estará selecionada, bastando clicar em Avançar. A segunda tela tem um questionamento de localidade para definição do horário padrão.
A opção Brasil / São Paulo é também automática. Caso esteja em outro fuso horário, selecione-o. Caso contrário, basta clicar no botão Avançar.

Por fim o assistente de instalação irá questionar quanto ao teclado usado no computador, por padrão a opção Brazil / Brazil estará selecionada. Esta configuração é correta para quem tem teclado ABNT-2, que é o usado por quase todos em nosso país.


O próximo passo tem relação com as partições do HD. No meu caso, usei um disco único, como mostra a ilustração ao lado.

Quando estiver usando um HD com diversas partições utilize a opção manual por onde você poderá selecionar a partição do HD que reservou para o Ubuntu.
Atenção: a partição selecionada será formatada para abrigar os arquivos do Linux, por isso certifique-se que escolheu uma que esteja vazia.

Feito este processo, todos os dados da partição serão perdidos. Vou repetir, porque sempre é bom deixar isso claro: todos os dados da partição serão perdidos.
O último passo do assistente serve para configurar os dados do usuário do sistema.

Nela é necessário preencher seu nome, um login para acesso ao sistema e também uma senha.
O login será requerido na hora de acessar o sistema. Na seqüência, basta avançar para que o Ubuntu seja instalado, o restante do processo é automático, e leva cerca de 10 minutos, dependendo do seu computador.
Finalizada a instalação o computador deve ser reiniciado, abrindo a tela inicial do sistema, onde deve fornecer o login e senha cadastrados no passo anterior.

Esta distribuição do Linux, assim como a grande maioria, tem controladores para os principais dispositivos do computador, instalando-os automaticamente. Quando iniciar o sistema pela primeira vez, certamente os controladores de rede, vídeo o áudio estarão operacionais, como no caso da instalação que realizei para esta coluna.

A organização dos itens dentro da interface gráfica do Ubuntu é bem simples e prática. A grande diferença é a inexistência da barra do iniciar na parte inferior da tela, tão comum no Windows. As ferramentas e opções do Ubuntu estão na parte superior da tela, como mostra a ilustração abaixo.


No menu Aplicativos existem uma série de programas pré-instalados, e estão organizados em itens. Dentro do grupo Escritório existem aplicativos do OpenOffice (http://colunas.g1.com.br/tiraduvidas/2008/10/21/conheca-as-mudancas-da-nova-versao-do-openoffice/). No item Imagens existe o Gimp, uma poderosa – e gratuita – ferramenta de edição de imagens.

Já no item Internet existe o navegador Firefox, que
permite a instalação de complementos, deixando o n navegador do jeito que quer. Também tem o Pidgin, que é um comunicador instantâneo que conecta às principais redes, Yahoo, Live Messenger, e etc.

Basicamente, é possível realizar todas as tarefas comuns, como navegação na internet, uso de comunicador instantâneo, abertura e edição de documentos, planilhas e apresentações entre outras tantas funcionalidades apenas com a instalação do sistema e sem qualquer outro programa adicional.
Postar um comentário
Copyright © 2010 Revista Virtual All rights reserved.
Wp Theme by RaphaelAlves. Blogger Template by Ph