29 de maio de 2009

O desafio de selecionar informações na Internet


A maioria dos avanços tecnológicos nos presenteia com facilidades e benefícios, mas também traz novos desafios e até perigos. Esta regra vale, e muito, para a internet e mais especificamente para a gama de informações presente e disponível na rede.


O grande desafio é separar as informações relevantes das que são fúteis ou mesmo criminosas. Um exemplo é a nossa rotina de todos os dias, quando clicamos na caixa de e-mails. Existem mensagens para todos os gostos: importantes, irrelevantes, correntes sem importância e até armadilhas que quando acionadas colocam o internauta, na maioria das vezes, em um apuro tecnológico, correndo o risco de perder as informações do seu computador ou ter dados importantes furtados, tais como senha, número de cartão de crédito, entre outros.

A habilidade de selecionar informações passa inclusive pelas nossas crianças, que precisam desenvolver tal competência o mais rápido possível dentro de seu auto-aprendizado tecnológico para conseguirem entregar um trabalho escolar e saírem imunes quando lidarem com e-mails, sites e redes de relacionamentos.


Para o adulto cabe a possibilidade de escolher, dentro da web, sites onde ele possa agregar conhecimento e até alcançar diplomas e certificados reconhecidos. Esta sagacidade na escolha determina o sucesso ou o fracasso de uma empreitada dentro da internet.


Imagine a diferença entre comprar ou não um caderno reciclável, onde a pessoa que produziu o caderno fez um curso de reciclagem de papel pela internet, e a decisão de se realizar uma cirurgia com um médico que teve sua formação pela internet. É obvio que a primeira escolha não será balizada pela formação do profissional, que no caso é o reciclador de papéis. Mas no segundo caso, acredito que a formação à distância terá um grande peso na decisão do paciente em realizar ou não a cirurgia. É obvio que são comparações distantes, mas expõem que o ato de selecionar na internet inclui, além da avaliação da idoneidade dos sites, a cultura da sociedade.


A habilidade em selecionar também está atrelada às experiências anteriores. É fato que o internauta experiente terá mais possibilidades de êxito na seleção das informações do que o principiante. Isto se deve ao fato da maior familiaridade com o ambiente. Como, por exemplo, um site clonado de um banco será mais facilmente detectado pelo navegador que já está familiarizado com as cores, fontes, ícones, cadeados, enfim, todos os detalhes do site da instituição financeira, do que pelo navegador principiante, que está ainda se acostumando com o mundo virtual.


Abaixo seguem algumas dicas para você se tornar um navegador de sucesso dentro da internet:


-Seja um navegador assíduo. Navegue sem compromissos, isto fornecerá perspicácia e experiência. Não deixe para começar a navegar na internet somente quando tiver que fazer isso.

-Antes de fechar qualquer contrato ou aceite pela internet, peça para testar o produto ou serviço por um tempo sem compromisso.

-Verifique com outras pessoas as experiências que tiveram com um determinado serviço ou produto, via fórum por exemplo.

-Não fale com estranhos.

-Não receba e não envie nada para estranhos.

-No caso de cursos, faça uma análise crítica, levando em consideração o mercado e a cultura que você irá receber, pois existem diplomas ou certificados super valorizados e outros irrelevantes.

É importante avaliar e analisar cuidadosamente quaisquer informações obtidas pela internet, bem como os locais em que se navega pela rede, pois, uma vez iniciada a viagem, muitas vezes o retorno pode ser custoso e desgastante.
Postar um comentário
Copyright © 2010 Revista Virtual All rights reserved.
Wp Theme by RaphaelAlves. Blogger Template by Ph