27 de janeiro de 2009

Scanner recria cena de crimes em 3D



Investigadores e peritos podem voltar à cena de um crime quantas vezes quiserem e sem sair de seus escritórios.

Esta é a promessa de um scanner 3D desenvolvido por uma empresa da Nova Zelândia. O equipamento portátil é uma mistura de filmadora de alta definição com um processador de imagens 3D.

Na prática, o dispositivo deve ser levado, por exemplo, a uma sala onde ocorreu um assassinato. Um perito deve capturar as imagens da cena, filmando-a em 360 graus. As imagens são depois processadas em um computador e criam um cenário virtual em 3D.
O projeto foi apresentado a investidores neozelandeses por Robert Valkenburg, o pesquisador industrial que criou o equipamento.

Crime em três dimensões

Com o cenário 3D, os peritos podem consultar em seus PCs exatamente qual era a posição do braço da vítima quando a polícia chegou até ela ou então observar em que pontos do quarto havia manchas de sangue. Tradicionalmente, peritos criminais contam apenas com fotos da cena do crime e relatórios feitos por peritos.
Em alguns casos, a investigação reconstitui um crime com atores. Mesmo nestas ocasiões, o dispositivo 3D pode ser útil, pois permite comparar o vídeo da reconstituição com as imagens reais captadas no primeiro momento em que a polícia chegou ao local.

O criador do equipamento diz ainda que ele pode ser usado em sítios históricos ou mesmo para o desenvolvimento de games em cenários reais.

Postar um comentário
Copyright © 2010 Revista Virtual All rights reserved.
Wp Theme by RaphaelAlves. Blogger Template by Ph