3 de junho de 2009

Marinha diz que ainda não localizou nenhum destroço do Airbus

Condições meteorológicas no local são regulares com mar calmo.
Segundo navio da Marinha chegará à região às 18h, antes do previsto
.

A Marinha informou na tarde desta quarta-feira (3) que, até o momento, não localizou nenhum destroço do Airbus A 330-200 da Air France, que desapareceu no domingo (31) quando fazia o trecho Rio de Janeiro-Paris, com 228 pessoas a bordo.

Em nota divulgada à imprensa, a Marinha destaca que as condições meteorológicas na região do Oceano Atlântico onde ocorreu a queda do avião são regulares, com “visibilidade regular e chuvas esparsas" e mar calmo. Os militares informaram ainda que, até o fim do dia, contarão com um total de dois navios brasileiros na região do acidente.

O subchefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, coronel Jorge Amaral, disse, em entrevista na manhã desta quarta, que foram encontrados quatro novos pontos com destroços que podem ser do Airbus

O corveta “Caboclo” deve chegar ao local onde foram encontrados destroços do Airbus às 18h, antes do prazo inicialmente previsto de quinta-feira (4). A embarcação se juntará ao navio patrulha “Grajaú”, que desde às 11h de hoje está na área loalizada a cerca de 700 km a nordeste do arquipélago de Fernando de Noronha (PE). O navio patrulha tem uma lancha acoplada e um bote inflável.

“A Marinha do Brasil informa que o Navio-Patrulha (NPa) Grajaú chegou hoje pela manhã ao local indicado da queda da aeronave da Air France (voo AF 447) e iniciou busca em rumos paralelos, no sentido Noroeste, em uma área circular com raio de 120 milhas náuticas, centrada na posição onde foi avistada, pela aeronave da Força Aérea Brasileira, no último dia 2, uma esteira de 5 km de destroços. O Grajaú ainda não obteve identificação positiva de qualquer destroço”, destaca a nota.

Na terça (2), dois navios mercantes holandeses e um francês chegaram à região. As três embarcações foram desviadas de suas rotas originais para auxiliarem nas buscas pelos destroços e possíveis sobreviventes. Nesta quarta, segundo a Marinha, um dos navios holandeses foi autorizado a deixar a área, por falta de combustível.

Na quinta-feira (4), às 6h, é esperado mais um navio - o fragata "Constituição", que tem radares e espaço para um helicóptero para ajudar no resgate. No total, cinco navios brasileiros vão participar da busca. Os últimos navios chegam ao local no sábado (6).

Leia a íntegra da nota:

"A Marinha do Brasil informa que o Navio-Patrulha (NPa) “Grajaú” chegou hoje pela manhã ao local indicado da queda da aeronave da Air France (voo AF 447) e iniciou busca em rumos paralelos, no sentido Noroeste, em uma área circular com raio de 120 milhas náuticas, centrada na posição onde foi avistada, pela aeronave da Força Aérea Brasileira, no último dia 2, uma esteira de 5 km de destroços. O NPa “Grajaú” ainda não obteve identificação positiva de qualquer destroço.

Além do NPa “Grajaú”, a Marinha emprega outros quatro navios nas buscas: Fragata “Constituição”; Corveta “Caboclo”; Fragata “Bosísio”; e Navio-Tanque “Gastão Motta”. Esses navios partiram de seus portos de origem, abaixo discriminados, e rumaram para o local das buscas, a cerca de 1.100 km, na direção Nordeste de Natal-RN.

A Corveta (Cv) “Caboclo” partiu de Maceió-AL, às 10h do dia 1º junho, demandando a posição estimada do desaparecimento, com previsão de chegada na área hoje, por volta das 18h. A Cv “Caboclo” será empregada nas buscas SAR (Search and Rescue) e no reabastecimento do NPa “Grajaú”.

A Fragata (F) “Constituição” partiu de Salvador (BA), também no dia 1º, às 15h, em direção ao local das buscas. O navio dispõe de uma aeronave Lynx embarcada. A previsão de sua chegada é amanhã, dia 4 de junho, às 6h.

A Fragata (F) “Bosísio” e o Navio-Tanque (NT) “Gastão Motta” partiram do Rio de Janeiro, ontem, 2 de junho, também em direção à área das buscas. A previsão de chegada desses navios ao local é 6 de junho, para a F “Bosísio”, e 7 de junho, para o NT “Gastão Motta”.

Além disso, a Marinha do Brasil, por meio do SALVAMAR NORDESTE (Natal), coordena ações de buscas junto a dois Navios Mercantes (NM) – um de bandeira holandesa e outro de bandeira francesa. Um terceiro navio, de bandeira holandesa, solicitou deixar a área às 11h, por falta de combustível, tendo sido autorizado pelo SAVAMAR NORDESTE. Até o presente momento, os NM também não avistaram qualquer destroço.

Condições meteorológicas na área de busca:
- Mar:1 (0 a 0,1metros);
- Vento: 10 nós;
- Corrente NW 0,8 nós;
- Visibilidade regular; e
- Chuvas esparsas.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA"
Postar um comentário
Copyright © 2010 Revista Virtual All rights reserved.
Wp Theme by RaphaelAlves. Blogger Template by Ph