26 de maio de 2009

SSD ainda não vale apena, o bom é esperar


A ideia é a seguinte, coma queda no preço da memória Flash possibilitou o surgimento dos primeiros SSDs ou “Solid State Disks”
(discos de estado sólido) de grande capacidade, o maior hoje é de 300GB. Um SSD é um “HD” que utiliza chips de memória Flash no lugar de discos magnéticos.
Eles são projetados para substituírem diretamente o HD, sendo conectados a uma porta SATA.

A velocidade pouco superior aos tradicionais HDD Hard Disk Driver tipo Sata, Ainda não é convincente para fazer o investimento.
O tempo de escrita e leitura dos SSD não é mais que 10% nos de segunda geração. sendo que a primeira geração era bem inferior no tempo resposta e escrita. Os SSDs oferecem também a vantagem de consumirem muito menos eletricidade, serem mais resistentes mecanicamente, por não possuírem partes móveis. Além de serem completamente silenciosos.

Devido à grande diferença de preço, os SSDs ficarão de início restritos aos notebooks ultraportáteis,
onde suas vantagens são melhor aproveitadas. Conforme o custo da memória Flash for caindo,
é possível que eles passem a concorrer com os discos magnéticos em outras áreas, mas isso ainda demorará algum tempo.
hoje um SSD de 32GB custa U$ 100,00, bom para quem usa dois disco tipo “C” e “D”, C para Windows e Programas e o D para os Arquivos.
Postar um comentário
Copyright © 2010 Revista Virtual All rights reserved.
Wp Theme by RaphaelAlves. Blogger Template by Ph