6 de maio de 2009

Google rastreia vítimas da gripe suína

Usando uma nova arma de rastreamento, o Google registrou um pico em pesquisas por informações sobre a gripe entre os mexicanos na semana passada, mesmo antes de notícias do surto terem se tornado amplamente conhecidas.

O Google então reuniu um sistema de rastreamento de tendências da gripe no México baseado na ferramenta de rastreamento de gripe criada pela companhia e lançada no ano passado, que é usada pelos Centros de Controle e Prevenção de Epidemias dos EUA para descobrir onde estão os pontos de foco da gripe.

ferramenta se baseia nas observações do Google de que pessoas gripadas tendem a buscar o mesmo tipo de informações na internet e essas pesquisas podem ser usadas para fazer previsões de onde está ocorrendo um surto.

"Nós temos visto evidências no México de que usuários do Google também pesquisam temas relacionados à gripe quando estão com alguns dos seus sintomas," afirmou o principal engenheiro da ferramenta na Google, Jeremy Ginsberg, durante teleconferência.

Estudos mostram que entre 35% e 40% de todas as visitas de usuários à internet são de pessoas procurando informações sobre saúde.

Ginsberg disse que os dados mexicanos não foram comparados com os dados anteriores sobre casos de gripe no México, como faz a ferramenta nos EUA, e portanto os dados podem não ser confiáveis.

Mas ele também afirmou que a empresa está otimista de que o sistema, que gera mapas baseados em altas no número de pesquisas sobre gripe, "reflita os movimentos reais da gripe."
Postar um comentário
Copyright © 2010 Revista Virtual All rights reserved.
Wp Theme by RaphaelAlves. Blogger Template by Ph